Vídeo, Cinema e Apropriação – Oficina de Videocolagem

 

DESCRIÇÃO DA OFICINA

A oficina oferece uma abordagem teórica e prática no universo da apropriação e da ressignificação de imagens. Por meio de uma contextualização histórica da apropriação e do ready-made, além de uma exemplificação através de obras audiovisuais, os alunos serão instigados a realizar um trabalho que se utilize de material audiovisual pré-existente, refletindo, assim, sobre elementos cotidianos que evidenciam cada vez mais uma ambiguidade autoral na relação entre consumidor e produtor de imagens.


PROGRAMA DE AULAS

AULA 1 – Videoarte e Cinema de Vanguarda.
Contextualização histórica do vídeo nas artes visuais e no cinema. A aula faz um panorama que vai desde as vanguardas européias, passa pelos primeiros exercícios com vídeo nas décadas de 60 e 70, e chega na videoarte contemporâneo e no cinema expandido.

Artistas Analisados: Man Ray, Maya Deren, Stan Brakhage, Artavazd Pelechian, Bill Viola, Nam June Paik, Letícia Parente, Wolf Vostell, entre outros.

AULA 2 – Audiovisual e Apropriação: Uma política da ressignificação.
Por meio de uma aula teórica e demonstrativa, serão exibidos trabalhos de artistas nacionais e internacionais, incluindo o trabalho do próprio artista ministrante Arthur Tuoto, que evidenciam conceitos e estratégias criativas na manipulação de imagens alheias.

Artistas Analisados: Bruce Conner, Craig Baldwin, Jean-Luc Godard, Douglas Gordon, Christian Marclay, Matthias Müller, Mark Leckey, Elisa Kreisinger, entre outros.

AULA 3 – Prática: Conceitualização dos Trabalhos e Princípios de Montagem
Tendo como base as duas primeiras aulas, os alunos deverão trazer ideias próprias e materiais audiovisuais a serem ressignificados para a realização de uma obra individual. O objetivo do encontro será a conceitualização do trabalho de cada aluno, além de uma introdução aos princípios básicos da montagem utilizando-se do software livre KDEnlive.

AULA 4 – Prática: Conclusão dos Trabalhos e Discussão Final.
Montagem e finalização das obras individuais. Análise geral de como as teorias discutidas em aula se inserem nos trabalho concluídos.